O motorista, que atropelou o casal de motociclistas A. e S. P., no último domingo (7), na BR-101, em Penha, não é o proprietário do caminhão.


Com isso, a transportadora responsável pelo veículo, pode ser responsabilizada pela morte de S., caso a família entre com uma ação judicial, segundo explicou o delegado Uilliam Delta ao ND+.
A empresa é de Camaquã, no Rio Grande do Sul, mesma cidade do caminhoneiro. O homem segue preso e teve a prisão convertida em preventiva.
No domingo (7), o motorista atingiu

o casal que vinha de moto de Campo Alegre e arrastou a motocicleta por 30 quilômetros, de Penha até Balneário Camboriú, atropelando S. que morreu no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí.


Para se salvar, A. subiu na cabine do caminhão, mas foi agredido pelo motorista, então saltou da cabine com o veículo ainda em movimento. A. teve alta hospitalar na segunda-feira (8).

(ND+)

Comentários


Acompanhe a Vale Regional!

✅ Grupo WhatsApp: https://abre.ai/grupovale06
✅ Instagram: https://abre.ai/valeregionalnosinsta
✅ Facebook: https://abre.ai/valeregionalnofacebook
✅ Twiter: https://abre.ai/twitervaleregional

Vale Regional - Notícia em Tempo Real!