Supostos neonazistas usaram do anonimato para perseguir vítima durante o feriado de Páscoa; agressores proferiram ofensas pelo aplicativo Telegram.

“Passei aí na frente, não dei uns tiros por piedade mesmo”. Mensagens assim transformaram o feriado de Páscoa em terror para Marcelo*, de 24 anos. O jovem visitava a família no município de Imbituba, no Sul de Santa Catarina, quando foi surpreendido por uma série de ameaças de morte e xingamentos homofóbicos de supostos neonazistas.

As agressões foram proferidas por dois perfis no aplicativo Telegram, entre os dias 2 e 4 de abril. O aplicativo é semelhante ao conhecido Whatsapp, entretanto permite o anonimato dos usuários. Não é necessário informar número e outros dados pessoais.

Comentários


Acompanhe a Vale Regional!

✅ Grupo WhatsApp: https://abre.ai/grupovale06
✅ Instagram: https://abre.ai/valeregionalnosinsta
✅ Facebook: https://abre.ai/valeregionalnofacebook
✅ Twiter: https://abre.ai/twitervaleregional

Vale Regional - Notícia em Tempo Real!