Tripulação não teve conhecimento da colisão até chegar ao porto de Mizushima, na cidade japonesa de Kurashiki

Um navio-petroleiro atracou no porto de Mizushima, na cidade japonesa de Kurashiki, com uma baleia morta de quase 10 m de comprimento presa à proa. A imagem chocante foi registrada na última segunda-feira (20), por volta das 15h do horário local (3h da manhã no horário de Brasília).

Tão impressionante quanto a cena é o fato da tripulação não ter notado a colisão com o animal em alto-mar ou a presença dele no casco até a chegada à costa.

De acordo com autoridades locais, os petroleiros japoneses partem do litoral da cidade de Chiba em direção ao Oceano Pacífico — onde em algum ponto ocorreu o atropelamento. Em seguida, as embarcações retornam para atracarem no porto de Mizushima.

Apesar do incidente, o navio não apresenta danos significativos. A Prefeitura de Kurashiki promete estudar medidas para evitar esse tipo de ocorrência no futuro.

O Instituto de Pesquisa de Cetáceos de Tóquio acredita que a carcaça presa à proa do petroleiro pertenca a uma baleia-comum, também chamada de baleia-fin, com base no padrão da superfície corporal do animal.

espécie é classificada como vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, da sigla em inglês).

Comentários