Sem isolamento, Suécia sofre com covid-19 fora de controle, UTIs lotadas e debandada de profissionais de saúde.

País foi um dos poucos a não confinar população, mas explosão no número de casos e mortes forçou mudança na estratégia de combate à pandemia de covid-19

Em meio à explosão no número de casos de coronavírus, a Suécia enfrenta uma nova crise no combate à pandemia de covid-19: a escassez de profissionais de saúde, especialmente enfermeiras, e UTIs lotadas.

Sem folgas e sobrecarregados, muitos deles não veem alternativa senão pedir demissão para conseguir descansar, de acordo com a Associação Sueca de Profissionais de Saúde.

Mesmo antes da primeira onda da pandemia em março, havia “uma escassez de enfermeiras especializadas, inclusive nas UTIs”, disse Sineva Ribeiro, presidente da entidade, em entrevista por telefone à agência de notícias financeiras Bloomberg.

Ela classificou a situação como “terrível”.

Fonte: BBC

Comentários